Notícias
27
Mai
2019
Energia solar é nova aposta do mercado livre de energia, dizem especialistas

Energia solar é nova aposta do mercado livre de energia, dizem especialistas

A negociação da energia solar no Ambiente de Contratação Livre (ACL) é atualmente a nova aposta das comercializadoras no Brasil. Segundo especialistas de mercado, a fonte fotovoltaica oferece preços cada vez mais competitivos e já inferiores em comparação com as demais fontes renováveis, como CGHs, PCHs e biomassa, resultado da redução de preços de equipamentos e da acirrada competição entre empreendedores.

Desta forma, os analistas de mercado acreditam que energia solar fotovoltaica tem todas as características necessárias para se tornar a mola propulsora do próximo grande salto do dinâmico mercado livre de energia no curto, médio e longo prazos.

Para Marcel Haratz, Diretor da Comerc ESCO, as transformações em andamento no setor elétrico contribuirão de maneira positiva para um cenário promissor da fonte solar fotovoltaica. “A primeira delas é a nova configuração dos patamares de carga do setor, que entrou em vigor neste ano, trazendo uma importante valorização do preço da fonte, dado o seu pico de geração nos momentos de patamar de carga pesada, que passará de 3 para 12 horas de vigência, do meio da manhã até o início da noite”, comenta.

Também há a previsão de entrada em vigor do Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) horário, que será um avanço regulatório para o setor no Brasil. Atualmente, o País adota a formação do PLD semanal. Com a inovação, espera-se sinalizar ao mercado um preço de energia mais próximo da realidade operativa”, acrescenta Haratz.

Neste cenário, a fonte solar fotovoltaica terá nova valorização significativa, pois as simulações atuais de preços horários apontam que a fonte oferta a maior parte de sua geração em horários nos quais a energia elétrica é mais demandada e, consequentemente, mais valiosa e com preço mais elevado. “Dessa forma, além de ajudar o sistema, a fonte proporcionará uma maior economia aos consumidores e rentabilidade aos investidores, quando comparada com fontes que têm a maior parte de sua geração nos horários da noite e madrugada”, diz Rodrigo Sauaia, CEO da ABSOLAR.

“Ainda, representará um alívio a todo o sistema elétrico em horários de alta demanda diurna, como nos meses quentes de verão, e reduzirá a necessidade de despacho de termelétricas emergenciais, caras e poluentes, para suprir a demanda dos consumidores”, complementa.

Ronaldo Koloszuk, presidente do Conselho de Administração da ABSOLAR, afirma que, além de trazer maior competitividade para fonte solar fotovoltaica, tais evoluções contribuirão para um mercado de energia elétrica mais eficaz, eficiente, realista, transparente, sustentável e competitivo.

“Muito em breve, projetos de energia solar fotovoltaica no ACL representarão um novo mar de oportunidades e contribuirão para a competitividade de segmentos importantes da nossa economia, como shopping centers, supermercados, fábricas, entre outros”, aponta.

“Isso será possível por meio da estruturação de produtos customizados, adequados especificamente às necessidades de consumidores com maior consumo de energia elétrica no período diurno, em horário comercial, quando a geração solar fotovoltaica mais se destaca”, conclui Koloszuk.

Portal Solar

Comente essa publicação